quarta-feira, 4 de março de 2009

Testando o ditadômetro

Ainda sob efeitos da ressaca do carnaval, vamos retomar nossas atividades. Não podemos ficar de fora deste momento de afirmação dos blogs políticos. A mídia em papel sujo acusa o golpe. A Veja gastou bons quilos de seu precioso insumo para que seu pernóstico colunista destilasse suas bravatas fascistas contra um blog, o de Altamiro Borges. A Folha tentou remendar suas opiniões, depois da repercussão da “ditabranda” e de sua fanfarrice à direita ao criticar dois respeitáveis acadêmicos por não condenarem Cuba como ditadura. O momento é esse, e dia 7, sábado, na porta da Folha estaremos. E viva a mídia do povo!

Para contribuir, um teste. Quem acertar ganha uma camisa suada do Salgueiro. Nos textos abaixo, de uma mesma fonte insuspeita, descubra a quais ditaduras atuais eles descrevem a situação em 2007:

a) Milhares de advogados, de jornalistas, de militantes de partidos políticos e de ativistas de direitos humanos foram detidos arbitrariamente. A independência do Judiciário foi coibida. Algumas vítimas de desaparecimentos forçados reapareceram, mas centenas ainda continuam desaparecidas. Ao menos 310 pessoas foram condenadas à morte e pelo menos 135 foram executadas.

b) A situação dos direitos humanos continuou tenebrosa, apesar de reformas legais terem sido anunciadas e de ter havido um contínuo debate público sobre os direitos das mulheres. Centenas de pessoas suspeitas de terrorismo foram detidas e presas praticamente em segredo, e milhares de pessoas detidas nos anos anteriores continuaram presas. Os detidos incluem prisioneiros de consciência e dentre estes, defensores pacíficos de reforma política. A tortura e outros maus-tratos impostos aos detentos foram comuns, e prisioneiros foram sentenciados a açoitamentos e a amputações. Ao menos 158 pessoas foram executadas, inclusive um menor infrator.

c) As recentes emendas constitucionais consolidaram os vastos poderes da polícia e abrigaram de forma permanente sob a lei os poderes de emergência que vêm sendo usados sistematicamente para violar direitos humanos. Incluem-se entre essas a detenção prolongada sem acusação, a tortura, e restrições à liberdade de expressão, associação e reunião e julgamentos. Cerca de 18 mil detentos permaneceram na prisão em condições desumanas e degradantes. Algumas pessoas foram mantidas presas por mais de uma década; muitas, inclusive, cujas ordens de soltura foram determinadas várias vezes pelos tribunais. Ativistas políticos, jornalistas e internautas que mantinham blogs na Internet foram presos por expressarem pacificamente suas opiniões..

d) As autoridades continuaram a deter centenas de cidadãos em prisões secretas por motivos políticos. Os prisioneiros permaneceram detidos indefinidamente, a grande maioria sem acusação e, efetivamente, sem poder recorrer à justiça para contestar a legalidade de sua detenção. Há relatos documentados de torturas e maus-tratos a detentos. O governo destruiu fitas de vídeo que continham interrogatórios dos detentos. Durante o ano de 2007, ocorreram 42 execuções em seu sistema penitenciário.

e) As restrições à liberdade de expressão, de associação e de manifestação continuam severas. Ao menos 62 prisioneiros políticos continuam na cadeia, enquanto jornalistas independentes e ativistas de direitos humanos são ameaçados, intimidados e detidos. De qualquer forma, quatro prisioneiros foram libertados em 2007 e o governo decidiu discutir e assinar tratados sobre direitos humanos com outros governos.

Mandem as respostas e ganhem uma camisa. Se mais de um vencedor, eu mando uma outra, rasgada, da minha mulher. Se mais, eu penso depois em uma prenda. Acho que tenho algumas faixas vermelhas e brancas sobrando.

10 comentários:

gilberto tedeia disse...

Paquistão, Arábia Saudita, Egito, EUA, mas e o último? Tá com cara de Rússia, China, México, Colômbia...

Jurandir Paulo disse...

Gilberto, tá quente, quase ganhando uma bela camisa do Salgueiro.

Alberto disse...

a) Paquistão
b) Arábia Saudita
c) Egito
d) Estados Unidos da América
e) Cuba.

Jurandir Paulo disse...

Parabéns,Alberto. Ganhou uma camisa. VoOu mandar outra para o Gilberto, que quase acertou. Comento no próximo post.

Alberto disse...

Opa, legal! Como te passo o endereço?

Jurandir Paulo disse...

Manda para jurandirpaulo arroba gmail ponto com

Jurandir Paulo disse...

Mandem também o número. O blog está fazendo uma camiseta com sua marca, vocês serão os primeiros a ganharem.

gilberto tedeia disse...

Cuba... quem diria, escapou...

abraços...

Anônimo disse...

06/03/2009 - 11:20
"EU ERRO, TÚ ERRAS, A FOLHA ERRAMOS"


“O quadro da edição de 9/1 de ‘Ciência’, referente à reportagem ‘Viagra para mulher’, à pág. 25 do caderno Mais!, indica erroneamente a vagina no local do ânus. No mesmo quadro, o testículo está incorretamente indicado no local do escroto.” (14.mar.00)

(um exemplo de "a folha erramos")



Blog do Luis Nassif
Atualizado - imperdível
Da Folha

Petista chama rainha Elizabeth de “Margareth”
DA ENVIADA A CABO FRIO

Em discurso improvisado e bem-humorado ontem, em uma inauguração de uma escola técnica em Cabo Frio (RJ), o presidente Lula errou o nome da rainha da Inglaterra, disse que trocou o “menas laranja” por “en passant” e provocou o atacante corintiano Ronaldo, dizendo que ele teria de jogar por mais três horas para marcar um gol na sua estreia.

(cont... mas vai não morrer de rir!)

http://colunistas.ig.com.br/luis...ramos/ #comments
alex | 03.06.09 - 5:20 pm | #

Anônimo disse...

FOLHA ERRA ATÉ O LOCAL DOS TESTÍCULOS

Da série
Eu erro, tu erras, a Folha erramos

Petista chama rainha Elizabeth de “Margareth”
Folha de SP - CABO FRIO

Em discurso improvisado e bem-humorado ontem, em uma inauguração de uma escola técnica em Cabo Frio (RJ), o presidente Lula errou o nome da rainha da Inglaterra, disse que trocou o “menas laranja” por “en passant” e provocou o atacante corintiano Ronaldo, dizendo que ele teria de jogar por mais três horas para marcar um gol na sua estreia.

Bem.. a Folha também erra. E muito!
“Diferentemente do que foi publicado na seção de necrologia, caderno São Paulo, nos dias 24/6 (pág. 3-6) e 25/6 (pág. 3-8), não houve missa de Ricardo Bacanhim Pereira. Ele está vivo.” (27.jun.97)
“O quadro da edição de 9/1 de ‘Ciência’, referente à reportagem ‘Viagra para mulher’, à pág. 25 do caderno Mais!, indica erroneamente a vagina no local do ânus. No mesmo quadro, o testículo está incorretamente indicado no local do escroto.” (14.mar.00)

(continua...cuidado pra não morrer de rir!)

http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/03/06/eu-erro-tu-erras-a-folha-erramos/#comments