segunda-feira, 23 de março de 2009

All that jazz

Acredito que o amigo leitor já sabe que o blog Amigos do Presidente Lula descobriu uma estranha relação entre o jornalista Ricardo Noblat e o Senado Federal. Igualmente estranha foi a pronta resposta do jornalista, espalhada em toda a internet, onde afirma ter pago R$135.600 ao Senado nos últimos 9 anos, por seu amor ao jazz.

Como as respostas do Noblat deixaram algumas perguntas no ar, imagino que como contribuinte eu tenha o direito de fazê-las:

1) Noblat alegou em setembro que não poderia mais continuar arcando com os custos do programa, o que alega justificar seu contrato com o Senado. O mesmo foi dito para a Rádio Educadora da Bahia, propriedade do Estado da Bahia, onde o programa também vai ao ar? Eles se beneficiarão com o patrocínio público via Senado?

2) Noblat disse que o Senado alegou não ser possível fazer um contrato direto com a produtora do programa, mas não explicou o motivo. Na página do Senado, onde constam vários pagamentos, inclusive a Ricardo José Delgado (Noblat), há vários pagamentos a empresas prestadoras de serviço. Se feito assim, alguns encargos tributários seriam eliminados, como o INSS.

3) Como ficou o projeto de Noblat de montar esta rádio em seu próprio blog? É o que li em nota de 11-7-2004:

Aliás, depois foi feita uma seleção de 600 músicas em um link de seu blog, chamada de Estação Jazz e Tal, há referência do próprio Noblat sobre seus propósitos, em 31-5-2006:

Se é possível existir uma rádio tocando jazz nas 24 horas de todos os dias, para todo o Brasil, por que temos que pagar por uma rádio, restrita a Brasília e Salvador, com apenas uma hora de programação semanal?

2 comentários:

Chico Cerrito disse...

Tenho certeza que os focas do PIG, e seus patronetes não vão se interessar por esse escândalo!

alexandre disse...

sensacional a vinheta.