terça-feira, 24 de março de 2009

O defensivo exército de Israel

A imagem ilustra o treinamento que é dado ao jovem soldado israelita. Um membro da IDF (Israel Defense Force), da unidade de snipers, exibe a camiseta que mandaram imprimir para comemorar o final do treinamento do seu grupo. Nela, uma palestina grávida vista da mira de sua arma. Abaixo, em inglês, o título: “Um tiro, duas mortes”. Antes que alguém acuse a imagem e a notícia de ser obra de campanha antissemita, saiba que ela está no principal jornal de Israel, o Haaretz, que descreve outros modelitos, de igual teor genocida. Em um, a mãe palestina chora ao lado do cadáver do filho. O título diz: “Melhor usar camisinha”.

Nada mais claro para entender que Israel planeja a limpeza étnica da Palestina, com seu ódio racista guiando suas ações terroristas. Se é que ainda havia alguma dúvida.

Li no ótimo blog Vendedor de Bananas.

4 comentários:

Vendedor de Bananas disse...

Jurandir,
Valeu pela recomendação!
Abraço!

Cloaca News disse...

Relembremos sempre que aquela correspondente de O Globo e da Globonews lá em Israel teve espasmos lúbricos quando soube que havia sido admitida pela IDF. Será que ela está desfilando com uma camiseta dessas por esses dias?

Jorge Generoso disse...

Bem, fazer o que: aos loucos, deve ser aumentado a sua loucura, do tipo dar uma corda para os que querem se enforcar. Tenebroso: essas pessoas negam sua herança cultural.

Anônimo disse...

taõ preucupados com os palestinos então ficam na frente quando eles forem atacar israel. ja que todas as vezes a palestina ataca irael.israel sempre se defende ao contrario de vcs que so acusão sem almenos proucurarem saber quem esta certo israel ou o outro. assim e facio igual os bandidos aqui no brasil matam estupram e ainda são todos cheios de direitos então antes dos direitos acharem eles eu os achosss primeiros ttt abraço inferno