segunda-feira, 24 de março de 2008

PHA e a fábrica de salsichas


Matutava com chopinhos na véspera do feriadão o que dizer sobre a trama da demissão do nosso PHA, quando ouvi este diálogo na mesa ao lado. Pronto, era tudo o que eu queria:

− E afinal, quem demitiu o Paulo Henrique Amorim?

− Ele diz que foi o Citibank. Mas há outras versões.

− Quais?

− Bom, todos concordam que o motivo foram as críticas no Conversa Afiada à criação da BrOi, a mega telefônica que surgiria da fusão da Oi com a Brasil Telecom. Certamente ele estava incomodando o negócio. Uns dizem que foram os tucanos da Oi, estes que foi o governo, via os fundos de pensão, na Brasil Telecom, dona do IG. O Citi? Se, não estava sozinho. Ainda ninguém sabe, apenas existem palpites. Palpite por palpite eu tenho os meus.

− O IG disse que foi reestruturação do negócio, ele não tinha audiência. Cascata, né? O cara lidera o Prêmio IBest, do próprio IG.

− A forma da demissão diz muito sobre o autor. Ele foi demitido com raiva, para ficar apagado. Quiseram sua morte e a ocultação do cadáver. Algo ingenuamente estúpido, resultado da forma passional da decisão. Dos possíveis suspeitos, quem poderia ter tanta ira?

− Certamente não os fundos de pensão.

− Óbvio. Estes até poderiam ter acatado a demissão, mas não agiriam com aquela cólera boçal.

− Mas o que esta raiva diz?

− A demissão do PHA foi executada pela diretoria do IG, que pertence a Brt, comandada pelo Caio Túlio Costa, ex-ombudsman da Folha, tucano de carteirinha. A raiva tem a assinatura do pássaro bicudo.

− E os fundos se omitiram ou votaram pela cabeça do PHA?

− Pode ser uma versão, eles querem muito fechar o negócio. Você vê alguma reação deles contra a demissão? Os caras são mais de 40% da Brt.

− E o negócio é bom mesmo pra eles e pro governo, tal como o PIG diz?

− Talvez, se não forem mais uma vez engabelados. O que parece mesmo é que a idéia da nova empresa foi bem vendida. Imagino que usaram uma boa apresentação em PowerPoint, mostrando que os espanhóis e os mexicanos vão tomar conta da telefonia brasileira. Seriam todos devorados pela concorrência internacional em xis tempo. Imagine gráficos bem montados, cheios de dados, aquelas animações bregas, com a assinatura de uma consultoria de grife...

− Imagino, faz sempre sucesso. Não faz sentido então a versão do PHA que foi o Citi?

− Até faz, mas explica pouco. O Citi está doido para passar a mão na grana e sair do jogo. O banco está na frente da fila para ser o próximo a cair no precipício da crise americana. O FED já tirou o corpo fora, enquanto os caras fazem um papelão em mendigar dinheiro pelo mundo afora. Já pegaram de chineses e árabes. Mas a coisa tá braba. A ajuda do BNDES aqui é tudo o que eles estão querendo, e com urgência.

− Do BNDES?! Limpinho?

− Não diretamente. O BNDES daria a grana do investimento da Oi na nova empresa, que compraria a parte do Citi na Brasil Telecom. O PHA vinha martelando isso, realmente é insólito...

− ... um banco de um governo dito de esquerda salvar um banco americano da falência, o que nem o tal FED vem fazendo...

− Esse é o ponto. O PHA está certíssimo em bater, inclusive no BNDES, seu presidente, que tem uma visão de fomentar uma “burguesia progressista” brasileira, como método de avançarmos em “nosso grande projeto de transformação social”. É até bonito, bem desenvolvimentista, mas aí vem o PHA e lembra sobre o caso da Ambev, que criaram com a conversa de ser uma grande empresa brasileira, rios de impostos previstos, blá blá blá e a Ambev vira belga (!!!)

− Então, o que atrasa a criação da BrOi?

− Imagina tentarem acertar todos os interesses, mudar a lei, com o Daniel Dantas na brincadeira, tentando costurar todos os seus objetivos...

− Cara, sempre ele.

− Ele tem participação pequena na Oi e na Brt, mas isso pouco significa, é assim que ele manobra. Na fusão sai o Citi do tabuleiro, um inimigo hoje do seu Opportunity. Conseqüência direta: cresce o terreno para o baiano no negócio. E sabe-se lá mais o quê ele vai abocanhar. O sujeito é o rei dos contratos de gaveta, talvez tenha acertos com o Sérgio Andrade, da Oi, sócio dele em outras empresas, ou mesmo com o Carlos Jereissati, o outro sócio...

− É o irmão do Tasso, presidente do PSDB?

− Ele mesmo. Já se desentenderam seriamente no passado. Há uma história conhecida, da formação dos consórcios para a privatização. Dantas reunido com consorciados, entra na sala de reuniões o Carlos Jereissati, na época apenas dono do grupo Lafonte. Cheio de moral, disse que tinha ordens do PSDB para entrar no negócio. Todos se olharam, alguém perguntou: “Ordens de quem exatamente, cara-pálida?”. Do meu irmão, o Tasso. Ligaram na hora para o ex-governador do Ceará, que negou a informação. Maior clima, saiu o Carlos Jereissati batendo as portas.

− Caraca! Esses caras derrubam até irmão. Ficaram inimigos fervorosos, aposto...

− Nada. Já tiveram negócios juntos depois. O Dantas não tem amigos nem inimigos, para ele todos são jogadores, como ele. E o pior é que muitos querem jogar ao seu lado. Claro, ele joga bem.

− Até o Citi que processa ele em NY, que querem seus US$ 300 milhões?

− Claro, os caras foram roubados, mas estes processos não dizem muita coisa. Os interesses na BrOi transformam tudo em moeda. Ele também processa o Citi, mesmo que de forma fajuta, com documentos fraudados. O Citi pega sua grana, sai do jogo e todas as pendengas com o Dantas ficam zeradas. O mesmo que os fundos de pensão, outros que também foram seriamente lesados pelo Dantas, cobram uma nota em 14 processos na justiça. Certamente isso tudo está na mesa, são cartas no tabuleiro.

− Afinal, como dizem por aí, será que ele é um gênio?

− Há quem diga, mas ele é um louco. Não dá para confiar num sujeito que começa a trabalhar às 7h, não almoça, mal come umas saladinhas no escritório, onde fica grudado ao telefone e enfurnado em reuniões com advogados até às 10h da noite, quando volta pra casa, sozinho, e nem janta a mulher, que mora fora do país. Não tem amigos, vida social, não confia em seus funcionários, só nos membros de sua família. Devia ser internado. Você leu a reportagem da Piauí?

− Contaram que ele negou provar um vinho de boa safra. Disse que não entendia de vinhos e desejava continuar assim, já que podia provar e gostar. Mas não entendo. Ele ganhou um bom dinheiro sabendo do Plano Collor, arrumou muito mais nas privatizações, dando golpes em meio mundo, o que faz com o dinheiro que ganha?

− Nada. Ele não trabalha pelas benesses do capital. Seu negócio é o jogo. Seu vício. Imagina viver o tempo todo em um grande game de monopólio. O que o motiva é a endorfina que o jogo libera. Isso é um perigo. Lidamos com um legítimo player, palavrinha que a nova gestão capitalista adora, no caso dele é perfeito.

− Putz, ele é do mal...

− Ele, só? Qual é? É assim que funcionam os grandes negócios, nesse nosso tosco capitalismo e nos outros. Ele é cria deste mundo de altíssimas piranhagens. E quem paga é o governador de NY que acertou uma parada com cafetina brasileira. Se fosse com um baiano proxeneta em negócios escusos, estava limpo... é hilário...

− Hahaha... Mas então foi o Daniel Dantas que demitiu o PHA?

− Cara, no mínimo tem um dedo dele nesta sacanagem. Tudo o que estou te dizendo aqui é o que PHA escrevia sobre a BrOi, e quase nada saiu na grande imprensa. É assunto melhor e mais relevante do que as baboseiras que a Míriam Leitão escreve. Mas... é a ditadura do PIG, um dos partidos das elites, que temem abrir as cortinas e mostrar como fabricam suas salsichas, ninguém comeria.

− É, bota piranhagem nisso...

9 comentários:

Anônimo disse...

Cid Elias diz,
Pois eu penso que tem um dedo do daniel dantas e QUATRO dedos do serracard.
Relembro a seguir, postagens recentes do ConversAfiada, as quais denunciam, cobram e desmascaram o vingativo serrassuga:
-PHA foi o único que cobrou do serra a explicação dele ter "sumido" após a reunião da FIFA na Suiça, permanecendo naquele país por 12 dias, fazendo o quê ninguém soube - o pig não deu uma linha sequer.
-PHA foi e é o único que insiste em cobrar as devidas explicações do governo paulista sobre a tragédia do metrolinha45 turn key. Sobre o tema, ele encaminhou há mais de ano, 30 perguntas pro serra, obviamente nunca respondidas.
-PHA foi o responsável pelo furo dos cartões corporativos serracard. O líder do PT na AL entregou aos jornalões paulistas e ao PHA, as tabelas dos gastos obscuros nos cartões serracard. PHA, ao "furar" o pig e forçá-lo a desengavetar a até então NÃO-notícia dos suspeitíssimos gastos e saques milionários do serracard, com certeza provocou a ira do presidente eleito serrassuga, e ele não costuma deixar "barato"...
-PHA bateu no serra quando suas contas de campanha foram julgadas irregulares(notas frias); ídem em relação à privatização da CESP; ídem em relação aos dados maquiados da segurança em SP; às enchentes; o trânsito; etcetcetc.
Todos conhecemos a força do serrassuga na mídia, e também as "fatalidades" que ocorrem com os que ousam atravessar seu caminho...

romério rômulo disse...

companheiro:
meus cumprimentos por não disputar
aquele "prêmio".
romério

Jurandir Paulo disse...

Cid Elias, é uma honra recebê-lo aqui. Você é um dos comentaristas que mais admiro, pela verve e pelas informações.

Excelente lembrança. Hoje, o PHA acrescenta Serra aos seus suspeitos, republicando o que já escreveu a seu respeito. De fato, são notórias as ligações de Serra com a mídia. Um dia espero que a mídia independente consiga recontar o episódio Lumus, que tirou Roseana do caminho de Serra. Ali está o modus operandi do presidente eleito, como diz o PHA.

Caro Romério, obrigado pelo comentário.

Walmir disse...

Mano blogueiro, são muitas emoções.
Só estou esperando o PHA escrever o que ocorreu na negociação para a tal "descontinuidade" do contrato do 'Conversa Afiada' com o portal IG.
Tem que ter acontecido uma conversa.
"OH Paulinho, a gente tá maus, tivemos uns problemas aqui, você entende, não vai dar mais."
Ou será que os cabras não falaram nada, só mandaram uma cartinha de "descontinuidade" dizendo pro PHA passar no jurídico e receber os caraminguás que tinha de direito?
Fico esperando a fala do PHA.
Paz e bom humor, sempre.
Walmir
http://walmir.carvalho.zip.net

Anônimo disse...

Cid diz,
Obrigado Jurandir. Na verdade eu detesto achismos, seja de quem for. Prova disto foi a crítica que postei ao artigo sobre o mesmo tema, escrito pelo meu parceiro de batalha Eduardo Guimarães(o Edu é GENTE! - admiro muito este cabra!). Ao analisar a atitude do caio entulio-ig, o Edu colocou no mesmo saco, o PHA, o nassif e o zédirceu. Levou "chibata"! Não se compara coisas incomparáveis. O nassif tem seus méritos, torço por ele no caso vejaQmentira, mas...além da arrogância, ele já escreveu cada coisa...de arrepiar! Tive duas peleias com o nassif, uma há poucos dias, e em ambas ele não sustentou o que disse no passado(se queres ver eu mando). Daí o meu arquivo contendo seus escritos, entre os quais há alguns deveras estranhos...Pra teres uma idéia, Jurandir, perdi um tempo razoável vasculhando os arquivos do blog do ln e NÃO consegui achar SEQUER uma criticazinha ao serrassuga, nada, nadicas. O insuportável zédirceu x dantas, tb nem um pio. Boca de siri, nada.
Mas "nós viemos aqui pra beber ou pra conversar"? Certamente soubestes da notícia que segue, mas não custa relembrar, ainda mais depois dos últimos acontecimentos...

"JOSÉ SERRA DEVE À RF, NEGA E NÃO PAGA.
NORMANDO RODRIGUES*

VERÔNICA SERRA, E SEU PAI, O CANDIDATO DA CHAPA BRANCA SOFREM DENUNCIAS DE SONEGAÇÃO FISCAL E ENVOLVIMENTO COM O EX-CAIXA DE CAMPANHA DO PAI, RICARDO SERGIO DE OLIVEIRA. SERRA, QUANDO MINISTRO DO PLANEJAMENTO, EMPREGOU RICARDO SERGIO NA DIRETORIA DO BANCO DO BRASIL, EM BRASILIA. COMO DIRETOR DO BB, RICARDO SÉRGIO PERDOOU UMA DIVIDA DE US$ 74 MILHÕES (ISSO MESMO, MILHÕES DE DOLARES!), DE GREGÓRIO MARIN PRECIADO, PRIMO E EX-SÓCIO DE JOSÉ SERRA.
JÁ SE FOSSE UM PETROLEIRO ACUSADO DE SONEGAR IHT´S...
POR ISSO SERRA SONEGOU INFORMAÇÕES A JUSTIÇA ELEITORAL E A RECEITA FEDERAL, OMITINDO SUA PARTICIPAÇÃO NA EMPRESA ACP – ANALISE DA CONJUNTURA ECONÔMICA E PERSPECTIVAS LTDA., QUE MANTEM EM SOCIEDADE COM SUA FILHA VERÔNICA. A FILHA, SOCIA DO PAI, APARECE EM UMA DAS DECLARAÇÕES DE PATRIMONIO COMO DEVEDORA DE UM EMPRESTIMO CONCEDIDO PELO PAI, NO VALOR DE R$ 120 MIL. PRA JUSTIFICAR A ARMAÇÃO TRIBUTARIA, JOSÉ SERRA COMPROU A CASA ONDE MORA ATUALMENTE EM NOME DA FILHA, QUE TEM EM SEU PATRIMONIO UMA CASA NA CIDADE DE TRANCOSO, SUL DA BAHIA, ONDE TAMBÉM O PRIMO DE SERRA GREGÓRIO PRECIATO, É DONO DE UM IMOVEL AVALIADO EM MAIS DE US$ 1 MILHÃO.
VERONICA SERRA TAMBEM É SOCIA DA IRR – INTERNATIONAL REAL RETURNS, EMPRESA DE INVESTIMENTOS COM CAPITAL DE US$ 600 MILHÕES, CRIADA EM 1988, QUE TERIA LUCRADO HORRORES NO MERCADO BRASILEIRO NO PERIODO EM QUE SERRA, O PAI, FOI MINISTRO DO PLANEJAMENTO (LITERALMENTE INFORMAÇÕES DE PAI PARA FILHA). VINCULADA A IRR, EXISTIU OUTRA EMPRESA, A DECIDIR.COM, COM SEDE EM MIAMI, QUE FOI CRIADA EM MAIO DE 2000 E EXTINTA EM MAIO DE 2002. ADIVINHE QUAIS ERAM OS SÓCIOS DA DECIDIR.COM: JUSTAMENTE A FILHA DE SERRA VERONICA, COM SUA XARA VERONICA DANTAS RODEMBURG, IRMÃ DE DANIEL DANTAS, O DONO DO BANCO OPPORTUNITY, E PROTAGONISTA DE GIGANTESCO ESCANDALO FINANCEIRO.

*ADVOGADO DO ESCRITORIO PINHEIRO, RIBEIRO, RODRIGUES & ADVOGADOS, QUE PRESTA ASSESSORIA AO SINDIPETRO NF.

RETIRADO DO JORNAL NASCENTE, JORNAL DO SINDIPETRO NF
SEXTA-FEIRA, 11 DE OUTUBRO DE 2002 – Nº 284 "

Jurandir Paulo disse...

Walmir,
Logo o PHA vai contar tudo o que sabe e mais alguma coisa. A semana promete. Bom te ver aqui. E claro, com paz e muito bom humor tudo fica mais fácil. Um forte abraço.

Jurandir Paulo disse...

Cid,
Entendo e compartilho seus incômodos. Há assuntos que ainda estão sendo tratados pelos blogs com luva de pelica. E o que envolve Serra e seu entorno é um deles. Veja este texto que você traz. Não o conhecia, mas estava ciente de parte do conteúdo. Há empresas, fatos, nomes, o suficiente para montar uma reportagem com facilidade. Mas não há quem o faça, praticamente só PHA entrou até hoje no assunto. Serra sem o PIG não ganha eleição nem para síndico de seu prédio. Revirar a figura de Ricardo Sérgio de Oliveira desmonta o PSDB. Mandaram para o ralo a CPI das privatizações. Haviam toneladas de mensalões para justificar esta CPI. Veja o requerimento assinado por Paulo Delgado em abril de 2003:

http://www.camara.gov.br/sileg/integras/123134.pdf

Nada aconteceu. Rolou um abafa. A mídia emudeceu, e hoje tentam passar uma borracha na caixinha de Ricardo Sérgio nas privatizações. Para onde ela ia? Com quem ele dividiu? Não é difícil provar a resposta. Mas aposto aqui com você que este assunto ainda vai explodir.

msilvaduarte disse...

Caro Jurandir,

Receber um elogio vindo de um autor que faz uma postagem desse quilate é uma honra.

Gracias pela visita.

Anônimo disse...

Cid Elias diz,
É...Diria eu que devido ao nosso surreal sistema político, abrir a caixa-preta das privatarias = tornar o Brasil ingovernável.

Os ultra-izquierdas cristalizados no tempo adoram dizer que o Lula se acovardou ao não investigar o governo fhc/privatarias. Absoluta falta de percepção. Quantos dos atuais senadores e deputados participaram de alguma forma das criminosas privatarias? Muuuuiitos, mas muuuuuitos! Dentre os muitos, estão expoentes de diversos partidos, incusive da famigerada "base aliada"(quem tiver aliados do quilate dum mão santa ou dum césar borges, não carece de inimigos..)
Vejamos alguns prováveis partícipes do entreguismo: Renan - ex-ministro da Justiça(isso mesmo!Justiça) do governo privateiro, Sarney, Tasso telemar Jereissati, Bornhausen(se mandou mas deixou o filho); sem esquecer do sujeito respnsável pela martelada que selou o maior crime da história, leia-se Doação da Vale por 3% do Valor de Mercado à época, o grande serrassuga.
Por este motivo, os crimes bilionários do governo anterior continuarão "engavetados".