sábado, 8 de março de 2008

A mídia diz que sabe, mas não fala

Posso estar enganado, mas a primeira citação na grande imprensa sobre a série de Luiz Nassif sobre a Veja saiu hoje, em nota do colunista Jorge Bastos Moreno, no Globo deste sábado.

Começa assim:


Estive em SP. Lá não se fala de outra coisa a não ser em briga de coleguinhas.
Esqueceram até do Serra.



E segue uma conversa mole, marota, pouco mais dizendo, apenas sarcasmo em comparar esta briga, masculina, com possíveis outras no Rio, onde há mulheres e notícias.

Não é nada, não é nada, mas já há registro histórico de que algo acontece, muitos falam. E mesmo assim, a mídia não tem o interesse em informar.

2 comentários:

Anônimo disse...

eu li este jornal hoje, buscando informações sobre programação de cinema na cidade do Rio. Acabei por parar nesta página, e me indignando várias vezes:
de primeira, por ver a importância do debate nassif X veja reduzida a uma questão paulistana.
segundo: ei, é uma questão paulista?! oh, gosh. não sei o que pode ser mais provinciano. Ser carioca é realmente ser do balneário?
depois, por ver confirmada a minha supeita que tal jornal gosta de tratar as mulheres como "coisas consumíveis", daí notícias, de acordo com seus (deles) critérios.
e por último, mas não menos importante, verificar que o cidadão afirmar que há o monopólio da informação pelo seu jornal (e sub jornais, como extra, expresso e on line), a ponto de reconhecer que seus colunistas concorrem, como se fossem as únicas fontes...
não sei o que é mais lamentável, dear.
Feliz "dia das mulheres" para você também. well, se você for uma atriz da Globo.

milton disse...

Briga de coleguinhas?!!! É, abunda mesmo!