sexta-feira, 28 de março de 2008

Jornalismo de mentirinha

A primeira página do jornal O Globo de hoje, dia 28/3/2008, traz uma informação que é desmentida pela próprio jornal em seu interior, na página 33. O incauto leitor que apenas leu a capa, pendurada nas bancas, foi engabelado na informação. Vejam só:



O que está claramente dito? Que Lula tem agora orgulho do Proer. E que isto é uma contradição com o período em que PT criticava o plano.

Nem vamos já analisar, melhor ler antes o que o mesmo jornal diz na página 33:




Está claríssimo que Lula usava de ironia, fazendo inclusive uma provocação com os tucanos e seus aliados que em 1995 inventaram o Proer, uma solução para salvar os banqueiros do resultado de suas próprias falcatruas. Diz ele inclusive: “Eu não vou ensinar, mas tem gente que pode ensinar...”.

A dose de maldade é enorme, uma traição com seus leitores. Será que imaginam que este exemplo, como tantos outros, não será registrado na história do jornalismo brasileiro? Que moral tem os jornalistas do Globo para ensinar em faculdade como fazer jornal? O que diriam? Que os jovens estão iludidos, jornalismo é isso mesmo, pura propaganda. Ou teriam que recorrer ao Ali Kamel para uma mirabolante explicação técnica, que justificaria o injustificável da primeira página dizer o que internamente não está dito?

6 comentários:

Letra Morta disse...

Mino Carta, de vez em quando, repete um conselho que atribui a Raymundo Faoro: "tenha cuidado ao empregar a ironia, a maioria não entende".
E quando entende, distorce.

Anônimo disse...

Cid diz,

Beleeeeza! Matou a pau, matou a cobra e matou a farsa! grobo? e isso lá presta? abrç

Anônimo disse...

Foi hilário assistir o senado arthur 3% virgílio gritar na tribuna do Senado q o Lula estava querendo o PROER p ele, estava usurpando a criação do PSDB. Ele gritou alto e em bom som "o PROER é do Governo FHC, o PROER é nosso, isso ele não pode tomar, ele já tmou tudo, mas isso ele não vai conseguir...". Eu já tinha assistido o discuro do Lula aqui em Recife e fiquei imaginando o QI do senador. Ele só tem um neorônio. É uma coisa sem cura, um apoblético.
Zanuja

-MOX- disse...

O mesmo aconteceu com o blog aquele da Veja.

Viviane Mag disse...

Cada vez fico mais decepcionada com o jornalismo. Sei que há jornais, revistas e jornalista com ética, mas a maior parte dos grandes jornais e revistas faz um jornalismo lamentável, totalmente panfletários, distorce as situações. É uma falta de ética total!

Dialógico disse...

É... Ainda bem que a Internet arranha essa hegemonia: uma mentira não se sustenta por mais de 1 min. Não foi à-toa que o TSE quer barrar a campanha via Internet de qualquer jeito. A direita poderá perder mais prefeituras e vereadores, através da força da web. Pode parecer exagero da minha parte, considerando-se que a inclusão digital não chegou à toda a população. Mas já tem sido alguma coisa na formação de opinião.
Claudia.