sábado, 6 de dezembro de 2008

Sintomas da guerra perdida

Vou confessar uma perversão: adoro ver os meus inimigos estrebucharem na derrota. É o que assisto quando Diogo Mairnardi dedica um podcast para tentar desqualificar blogueiros. Êta guerra gostosa. “Velhos jornalistas de terceira linha, com a carreira definitivamente acabada”, diz sobre eles. Ah, quanta alegria. A voz da senzala ofusca no Olimpo as belas-letras dos escolhidos de Mercúrio. Quem diria? A seção de cartas ganhou importância neste mundo novo, para desespero da terceira linha do jornalismo, que ainda resiste em suas arcaicas trincheiras.


Talvez não seja só isso. Perceba que apenas dominar a língua, essa velha arma das classes dominantes para se colocar em distância ao gentio, não garante todo o seu poder. É um repertório básico, pode ser conseguido com um bom curso fundamental. Nem precisa de mestrado, doutorado. Carlos Drummond de Andrade o fez, formando-se depois em farmácia para agradar aos pais. Depois ingressou no serviço público. Seria possivelmente hoje apenas mais um blogueiro para atormentá-lo. Ainda bem que existiu um Correio da Manhã e um Jornal do Brasil para divulgar aquela profusão de belas palavras, concatenadas para expressar uma incontida ligação com a vida, nosso povo, suas alegrias e angústias.

Algo onde vejo que a obra mainardiana nunca terá reconhecimento. O tempo é cruel com o conteúdo formado apenas por clichês preconceituosos. Se ao menos existisse aí uma bela forma...

Sinto, Mainardi, você perdeu. E estou brindando por esta alegria. É a guerra, entenda.

9 comentários:

Cloaca News disse...

Parabéns!

Carlinhos Medeiros disse...

Meu amigo, desculpe a declaração assim na lata, mas eu lhe amoo!

Anônimo disse...

Depois de ler esse maravilhoso texto, cheguei a conclusão que o Briguilino deixa o Laguardia postar no blog dele por pura "perversão".
Parabéns e tenha um pouco de dó do Mainard kkkkk.

Viviane Mag disse...

rsrs... Nossa ele está estrebuchando mesmo, e até delirando... Blogs são "espaços escatológicos"? Blogueiros são "jornalista de terceira" tantando obter uma "ponta na imprensa"?! rsrsrs
Nada mais distante da realidade.
Que estrebuche vociferando seus delírios e venenos até secar!

John Cutrim JP disse...

Olá meus caros amigos peço gentilemente e por favor que se possível publiquem ou passem adiante essa matéria que estou lhes enviando. Ela trata de um duro golpe no tapetão que o grupo comando por Sarney está tentando dar sobre o povo maranhense. Ex presidente da república e senador, com todo seu prestígio que sempre manteve no poder judiciário, o coroné José Sarney utiliza-se disso e quer a todo custo cassar o governador Jackson Lago(PDT-MA), este eleito pelo voto soberano e legítmo do povo do Maranhão. Essa oligarquia moribunda que deixou o estado em miséria por 40 anos quer voltar ao poder - não pelo voto uma vez que nunca ganharam uma eleição na capital São Luís - para locupletar-se apenas do patrimôno público(como sempre fizeram!) e das benesses que o Estado sempre lhes proporcionaram.

Portanto contra esse duro Golpe, vejam matéria abaixo e entendam por que e como está se dando essa trama dos Sarneys contra o governador Jackson Lago. Destarte, peço que publiquem em seus blogues e passem adiante por e-mail, por favor!

Desde já agradeço bastante a colaboração de todos! Um grande abraço!

John Cutrim JP http://www.jornalpequeno.com.br/Blog/JohnCutrim


TERRORISMO SEM FIM: CASSAÇÃO É GOLPE, SARNEY NUNCA MAIS!


O Sistema Mirante e sua ‘rádio-peão’ já cassaram o governador Jackson Lago. O terrorismo está espalhado nos quatro cantos da cidade. E se está assim em São Luís, imaginem a situação no interior do Estado! O parecer do Ministério Público Federal que pede a cassação do governador do Maranhão está sendo usado pela mídia do mal sarneysista como se fora a própria cassação de Jackson. Nunca se viu tamanha barbárie nesse estado. O Maranhão vive hoje uma onda de verdadeiro terrorismo.

Desde que a Frente de Libertação ‘defenestrou’ Sarney e sua trupe do governo, nunca mais esse estado teve sossego; nunca mais as pessoas que integraram essa frente anti-Sarney tiveram paz, vítimas de um massacre sem fim por parte desse grupo apodrecido. No caso do Jackson, a verdade é que existe um parecer do MPF favorável à cassação do governador. E o MPF não julga ninguém. Esse poder quem tem é a Justiça, que ainda não tem data marcada para julgar esse processo.

Desse modo, não é difícil demonstrar, mesmo conhecendo as sutis filigranas jurídicas, a fragilidade das acusações do grupo Sarney sobre o processo que pede a cassação do governador Jackson Lago. A maior parte das supostas irregularidades ocorreu antes do dia 1º de outubro de 2006 (data do primeiro turno). O então Governador do Estado, José Reinaldo Tavares – que apoiou no primeiro turno o candidato Edson Vidigal, seu correligionário do Partido Socialista Brasileiro, teria celebrado convênios com prefeituras como instrumento eleitoral.

No primeiro turno, Roseana Sarney superou Jackson Lago em 101 (cento e um) dos 156 (cento e cinqüenta e seis) municípios beneficiados com repasses de recursos decorrentes de tais ajustes. E, em diversos Municípios, não favorecidos com esses convênios, a candidata Roseana Sarney foi derrotada. Envolver “nesta peça farta de provas” municípios como São Luís e Imperatriz são até um ato de suicídio. Porque é consenso geral nos dois maiores colégios eleitorais do Maranhão a vitória incontestável de Lago, todos sabem que é quase unânime a população dessas 2 cidades serem contra o grupo Sarney. O exemplo disso foi a vitória de Jackson nelas com dianteira de mais de 210.000 mil eleitores1.

Numa rápida consulta ao Diário Oficial, de 17 convênios firmados, Roseana ganhou disparado em 13, restando apenas 4 pra Jackson. Então, essa história de farra de convênios não cola! No segundo turno, Roseana Sarney não conseguiu o apoio de nenhum dos candidatos derrotados no primeiro turno. Sua votação se manteve praticamente inalterada: 1.282.053 votos no primeiro turno e 1.295.745 no segundo. O terceiro e quarto colocados, Edson Vidigal e Aderson Lago, apoiaram Jackson Lago, que tendo recebido 933.089 votos no primeiro turno, saltou para 1.393.647 votos no segundo. A diferença é praticamente equivalente ao total de votos dos candidatos derrotados no primeiro turno2. Não há nada de ilegal ou ilegítimo nisso!

Este breve resumo dos antecedentes do processo contra o Dr. Jackson Lago só permite uma conclusão: o processo movido contra ele é político e não jurídico.
A candidatura de Roseana Sarney em 2006 representava a continuidade no controle do aparelho do Estado de um grupo político–econômico que começou a obter poder quando seu maior expoente, o atual Senador José Sarney, numa reviravolta política, aliou–se ao governo militar após o golpe de 1964, tornando–se desta forma governador biônico. Na verdade, quem teria sido eleito governador pelo voto, caso não houvesse a intervenção militar, teria sido Neiva Moreira, cuja candidatura já era dada como vitoriosa. Mas nessa altura, Neiva tinha sido preso e depois expulso do pais, passando 15 anos no exílio.

Aliado à ditadura, Sarney comandou o Maranhão como um chefe político absolutista, pois além do poder econômico, foi concentrando amplas prerrogativas políticas, como a formação do maior conglomerado de comunicação da região, o sistema Mirante, e a nomeação para os principais cargos nos poderes e na burocracia do Estado daqueles que lhe juravam fidelidade plena.

Como nas monarquias hereditárias, José Sarney “preparou” os filhos para assegurar a continuidade do seu domínio sob o Estado, sempre amparado na falta de democracia, de liberdade de imprensa, na construção de mitos e no uso e abuso da maquina burocrática.
Quando a abertura política permitiu uma eleição de compromisso entre o passado autoritário e um futuro democrático, Sarney teve o benefício do destino trágico de Tancredo Neves para chegar à Presidência.

Desde que as eleições se tornaram, de fato, diretas, esse grupo vinha mantendo o seu poder graças a essa forma autoritária de controle do Estado. Assinale–se, por exemplo, que as emissoras de rádio e de televisão que funcionam nos país com prazo de concessão vencido, estão alguns das que pertencem ao grupo Mirante.

Há alguns anos que a família Sarney está sendo investigada por irregularidades de todo tipo (eleitorais, financeiras, administrativas) que praticou durante décadas.
Chama a atenção que o grupo Sarney, que teve a ousadia de pedir a cassação do governador Jackson Lago confiado em seu imenso poder, tenha um dos seus membros, Fernando, filho do senador Sarney, sob investigação da polícia e do Ministério Público por financiamento ilegal de campanha de Roseana Sarney para o governo do Maranhão em 2006!

Alguém duvida, diante desta pequena síntese, de que o processo contra o Dr. Jackson Lago é político? Alguém duvida que se trata de mais uma jogada suja de um clã que não se resigna a aceitar a realidade de que o Maranhão, pelo voto popular, disse que não aceita mais ser um feudo da família Sarney?

A Justiça no Brasil está sendo observada pelo povo, que em duas décadas de exercício do voto e da prática cotidiana da DEMOCRACIA aprendeu que O VOTO TEM VALOR!
A família Sarney foi destronada pelo voto popular e confia-se que a Justiça Brasileira mais uma vez referende a vontade do eleitor não cometendo um equívoco que certamente trará graves e imprevisíveis conseqüências políticas para a governabilidade do Estado do Maranhão.

GOLPE NÃO, SARNEY NUNCA MAIS!
TIA ROSE NUNCA MAIS, O MARANHÃO SABE O QUE FAZ!


Blogue John Cutrim Jornal Pequeno: http://www.jornalpequeno.com.br/Blog/JohnCutrim/

John Cutrim JP disse...

Olá meus caros amigos peço gentilemente e por favor que se possível publiquem ou passem adiante essa matéria que estou lhes enviando. Ela trata de um duro golpe no tapetão que o grupo comando por Sarney está tentando dar sobre o povo maranhense. Ex presidente da república e senador, com todo seu prestígio que sempre manteve no poder judiciário, o coroné José Sarney utiliza-se disso e quer a todo custo cassar o governador Jackson Lago(PDT-MA), este eleito pelo voto soberano e legítmo do povo do Maranhão. Essa oligarquia moribunda que deixou o estado em miséria por 40 anos quer voltar ao poder - não pelo voto uma vez que nunca ganharam uma eleição na capital São Luís - para locupletar-se apenas do patrimôno público(como sempre fizeram!) e das benesses que o Estado sempre lhes proporcionaram.

Portanto contra esse duro Golpe, vejam matéria abaixo e entendam por que e como está se dando essa trama dos Sarneys contra o governador Jackson Lago. Destarte, peço que publiquem em seus blogues e passem adiante por e-mail, por favor!

Desde já agradeço bastante a colaboração de todos! Um grande abraço!

John Cutrim JP http://www.jornalpequeno.com.br/Blog/JohnCutrim


TERRORISMO SEM FIM: CASSAÇÃO É GOLPE, SARNEY NUNCA MAIS!


O Sistema Mirante e sua ‘rádio-peão’ já cassaram o governador Jackson Lago. O terrorismo está espalhado nos quatro cantos da cidade. E se está assim em São Luís, imaginem a situação no interior do Estado! O parecer do Ministério Público Federal que pede a cassação do governador do Maranhão está sendo usado pela mídia do mal sarneysista como se fora a própria cassação de Jackson. Nunca se viu tamanha barbárie nesse estado. O Maranhão vive hoje uma onda de verdadeiro terrorismo.

Desde que a Frente de Libertação ‘defenestrou’ Sarney e sua trupe do governo, nunca mais esse estado teve sossego; nunca mais as pessoas que integraram essa frente anti-Sarney tiveram paz, vítimas de um massacre sem fim por parte desse grupo apodrecido. No caso do Jackson, a verdade é que existe um parecer do MPF favorável à cassação do governador. E o MPF não julga ninguém. Esse poder quem tem é a Justiça, que ainda não tem data marcada para julgar esse processo.

Desse modo, não é difícil demonstrar, mesmo conhecendo as sutis filigranas jurídicas, a fragilidade das acusações do grupo Sarney sobre o processo que pede a cassação do governador Jackson Lago. A maior parte das supostas irregularidades ocorreu antes do dia 1º de outubro de 2006 (data do primeiro turno). O então Governador do Estado, José Reinaldo Tavares – que apoiou no primeiro turno o candidato Edson Vidigal, seu correligionário do Partido Socialista Brasileiro, teria celebrado convênios com prefeituras como instrumento eleitoral.

No primeiro turno, Roseana Sarney superou Jackson Lago em 101 (cento e um) dos 156 (cento e cinqüenta e seis) municípios beneficiados com repasses de recursos decorrentes de tais ajustes. E, em diversos Municípios, não favorecidos com esses convênios, a candidata Roseana Sarney foi derrotada. Envolver “nesta peça farta de provas” municípios como São Luís e Imperatriz são até um ato de suicídio. Porque é consenso geral nos dois maiores colégios eleitorais do Maranhão a vitória incontestável de Lago, todos sabem que é quase unânime a população dessas 2 cidades serem contra o grupo Sarney. O exemplo disso foi a vitória de Jackson nelas com dianteira de mais de 210.000 mil eleitores1.

Numa rápida consulta ao Diário Oficial, de 17 convênios firmados, Roseana ganhou disparado em 13, restando apenas 4 pra Jackson. Então, essa história de farra de convênios não cola! No segundo turno, Roseana Sarney não conseguiu o apoio de nenhum dos candidatos derrotados no primeiro turno. Sua votação se manteve praticamente inalterada: 1.282.053 votos no primeiro turno e 1.295.745 no segundo. O terceiro e quarto colocados, Edson Vidigal e Aderson Lago, apoiaram Jackson Lago, que tendo recebido 933.089 votos no primeiro turno, saltou para 1.393.647 votos no segundo. A diferença é praticamente equivalente ao total de votos dos candidatos derrotados no primeiro turno2. Não há nada de ilegal ou ilegítimo nisso!

Este breve resumo dos antecedentes do processo contra o Dr. Jackson Lago só permite uma conclusão: o processo movido contra ele é político e não jurídico.
A candidatura de Roseana Sarney em 2006 representava a continuidade no controle do aparelho do Estado de um grupo político–econômico que começou a obter poder quando seu maior expoente, o atual Senador José Sarney, numa reviravolta política, aliou–se ao governo militar após o golpe de 1964, tornando–se desta forma governador biônico. Na verdade, quem teria sido eleito governador pelo voto, caso não houvesse a intervenção militar, teria sido Neiva Moreira, cuja candidatura já era dada como vitoriosa. Mas nessa altura, Neiva tinha sido preso e depois expulso do pais, passando 15 anos no exílio.

Aliado à ditadura, Sarney comandou o Maranhão como um chefe político absolutista, pois além do poder econômico, foi concentrando amplas prerrogativas políticas, como a formação do maior conglomerado de comunicação da região, o sistema Mirante, e a nomeação para os principais cargos nos poderes e na burocracia do Estado daqueles que lhe juravam fidelidade plena.

Como nas monarquias hereditárias, José Sarney “preparou” os filhos para assegurar a continuidade do seu domínio sob o Estado, sempre amparado na falta de democracia, de liberdade de imprensa, na construção de mitos e no uso e abuso da maquina burocrática.
Quando a abertura política permitiu uma eleição de compromisso entre o passado autoritário e um futuro democrático, Sarney teve o benefício do destino trágico de Tancredo Neves para chegar à Presidência.

Desde que as eleições se tornaram, de fato, diretas, esse grupo vinha mantendo o seu poder graças a essa forma autoritária de controle do Estado. Assinale–se, por exemplo, que as emissoras de rádio e de televisão que funcionam nos país com prazo de concessão vencido, estão alguns das que pertencem ao grupo Mirante.

Há alguns anos que a família Sarney está sendo investigada por irregularidades de todo tipo (eleitorais, financeiras, administrativas) que praticou durante décadas.
Chama a atenção que o grupo Sarney, que teve a ousadia de pedir a cassação do governador Jackson Lago confiado em seu imenso poder, tenha um dos seus membros, Fernando, filho do senador Sarney, sob investigação da polícia e do Ministério Público por financiamento ilegal de campanha de Roseana Sarney para o governo do Maranhão em 2006!

Alguém duvida, diante desta pequena síntese, de que o processo contra o Dr. Jackson Lago é político? Alguém duvida que se trata de mais uma jogada suja de um clã que não se resigna a aceitar a realidade de que o Maranhão, pelo voto popular, disse que não aceita mais ser um feudo da família Sarney?

A Justiça no Brasil está sendo observada pelo povo, que em duas décadas de exercício do voto e da prática cotidiana da DEMOCRACIA aprendeu que O VOTO TEM VALOR!
A família Sarney foi destronada pelo voto popular e confia-se que a Justiça Brasileira mais uma vez referende a vontade do eleitor não cometendo um equívoco que certamente trará graves e imprevisíveis conseqüências políticas para a governabilidade do Estado do Maranhão.

GOLPE NÃO, SARNEY NUNCA MAIS!
TIA ROSE NUNCA MAIS, O MARANHÃO SABE O QUE FAZ!


Blogue John Cutrim Jornal Pequeno: http://www.jornalpequeno.com.br/Blog/JohnCutrim/

romério rômulo disse...

jurandir:
mainardi jornalista?é apenas um
pau-mandado do daniel dantas.de certo recebe um dinheirinho.há algum tempo eu proponho que o dd escreva "diogo,meu verme".
um abraço.
romério

DANIEL PEARL disse...

POR QUE DILMA?
Em 12 de maio de 2008, o presidente Lula disse: "Conquistamos algo que não se mede em números, mas é decisivo para retomarmos o caminho do desenvolvimento: o País voltou a acreditar em si mesmo”. Antes de 2002, as forças conservadoras diziam através da atriz Regina Duarte: “Eu tenho medo do Lula”. Eles tinha medo de perder o poder para um ex-operário, que anos seguintes faria se tornaria no melhor presidente do Brasil. Lula foi iluminado ao dizer: ““Sabemos que temos muito a fazer, mas sabemos também que estamos no rumo certo. Aprendemos que uma boa combinação de políticas econômicas e sociais forma a base da superação de nossa pobreza secular e de nossa desigualdade entre classes sociais e regiões. Temos a certeza de que podemos avançar mais na construção de um Brasil ainda mais justo, e também na construção de um mundo melhor.”

Não podemos retrocer, as conquistas do Governo Lula pertence a Sociedade Brasileira. Em 2007, mais de 1 (um) milhão de famílias adquiriu a casa própria, foram vendidos 2,5 milhões de carros, 100 milhões de celulares, 10 milhões de computadores e 32 milhões de pessoas passaram a ter acesso à internet. O brasileiro passou a ter casa, carro, celular e computador porque conseguiu a satisfação de necessidades básicas, como alimentação adequada, acesso à saúde e à educação. Mais de 9,7 milhões de brasileiros deixassem a pobreza absoluta. O Programa Bolsa Família investiu R$ 9,2 bilhões em 2007 e mudou a vida de 46 milhões de brasileiros. O Produto interno Bruto (PiB) cresceu 5,4% e que as famílias gastaram mais 6,5% em 2007. O mercado interno movimentou a cifra de R$ 1,56 trilhão.

As ações do Governo Lula beneficiam todas as camadas da sociedade: redução da desigualdade, aumento da renda, qualidade de vida, avanços na educação (236 mil jovens no ProJovem (fev/08), 385 mil alunos no Prouni (abr/08) e 229 mil vagas/ano no Reuni (abr/08), mais 10 novas universidades federais, 214 novas escolas técnicas. A Educação vai receber mais de R$ 15 bilhões até 2011 para combater o analfabetismo, promover a melhoria do sistema e universalizar o ensino público brasileiro. Avanços nos Programas sociais: 11,1 milhões de famílias no Bolsa Família (mai/08), 7,9 milhões de pessoas no Luz Para Todos (abr/08), R$ 8,4 bi contratados no Pronaf, R$ 403 mi no Programa de Aquisição de Alimentos, Conta Caixa Fácil da CEF e o Banco Popular do Brasil. Emprego: 11 milhões de ocupações criadas, 8,9 milhões formais (jan/03-abr/08).Aumento do Consumo das famílias brasileiras, Investimentos recordes. Balança comercial positiva.

Nos últimos dois anos, 23,5 milhões de brasileiros passaram a integrar a classe média. Índice mostra nova queda da desigualdade na distribuição de renda. O Brasil tornou-se um País menos desigual. O crescimento econômico, aliado às políticas sociais do governo Lula. Outro indicador positivo foi a redução da miséria. Cerca de 9,7 milhões de pessoas deixaram o estado de pobreza absoluta, entre 2003 e 2006.

Nunca um presidente fez tanto pelo seu povo. Nós que fazemos o BLOG DA DILMA, queremos convocar a Sociedade Brasileira a lutar para continuidade de todas essas conquistas e não deixar que o PSDB venha destruir o sonho de um Brasil, numa provável eleição de um candidato tucano em 2010. O Capitalismo Neoliberal está em crise, às privatizações não deram certo em lugar nenhum, as mentiras do sociólogo Fernando Henrique Cardoso ninguém aceita mais e nem a interferência da Mídia Conservadora e Burguesa na escolha do próximo presidente da República.

Por que Dilma? A Ministra Dilma Rousseff é competente, séria, idônea, mulher talentosa, experiente, organizada, pulso firme, sensível, mãe... A candidata do presidente Lula e do povo brasileiro. Dilma será a renovação da esperança de um Brasil de Todos. Dilma será a primeira mulher a se tornar presidente do Brasil, um orgulho para todas as mulheres e também para todo brasileiro.

Convido você a divulgar o BLOG DA DILMA (http://dilma13.blogspot.com/). Coloque nos seus favoritos, nos links dos blogues, faça cartazes, distribua adesivos, envie e-mail para seus familiares, parentes e amigos. Participe! Não fique parado. É hora de reagir contra as Forças do Atraso.

Atenciosamente,
Daniel (Pearl) Bezerra de Oliveira
Editor geral do BLOG DA DILMA - http://dilma13.blogspot.com/
e do blog jornalístico DESABAFO BRASIL: http://desabafopais.blogspot.com/

Jurandir Paulo disse...

Cloaca, obrigado pelos parabéns.

Carlinhos, minha mulher está até agora me zoando com sua declaração de amor. Nem posso aqui confessar que gostei. :-)

Anônimo, a relação do Briguilino com o La Guardia é perversão clássica, puro masoquismo.

Viviane, o cara está enlouquecido mesmo. Inclusive mais uma vez distorce informação de fonte: o Ivan Lessa igualmente se incomoda com o mundo novo dos blogs, mas reconhece que é inevitável a nova realidade, que usa deles algumas informações. Algo que a arrogância manipuladora de Mainardi esconde.