quarta-feira, 6 de maio de 2009

Notícias do desespero: jornais desencavam uma velha trosoba


Pronto, é a luz, saiu no New York Times. Os donos da mídia descobriram como vocês lerão os jornais em breve futuro. É fácil, basta levar esta trosoba por aí. Quase cabe no bolso, né? E deve ser ótimo para matar moscas. Só não serve para embrulhar peixes.

O interessante é que estão desenvolvendo a tecnologia há um bom tempo. Digamos, desde o final dos anos 80. Vejam só:


Posso estar enganado, me cobrem, mas a saída não é por aí.

6 comentários:

César S. disse...

Não é por aí, mesmo! O problema dos jornais não é o suporte (papel, trosoba etc.), é o conteúdo enganador e inclinado para os interesses dos mais fortes. Isso não se corrige com trosoba alguma, mas sim com caráter.

Quanto Tempo Dura? disse...

A queda dos jornais é parecida com a queda da indústria fonográfica

Ninguém quer pagar por merda.

A música e a imprensa.
O ipod e o kindle
Não importa o esforço: nesses tempos modernos a galera não vai pagar 1 centavo por merda.


Nota 1: Do mesmo jeito que vc pode gastar 400 pau num ipod, ou pode arrumar um MP4 por 70 reais, o kindle também vai ter uma porrada de alternativas mais baratas e melhores.

Nota 2: O kindle (e similares) vao acessar as redes wireless das grandes cidades. Ou seja, vocÊ vai poder ler seus blogs favoritos (como este) no ônibus pra casa, gratuitamente

Isso é que é, segundo o aurélio, um tiro no pé

NOta3: É engraçado como tem gente que fica meio pesaroso com o fim de mídias físicas como o jornal.... eu quero mais é que se exploda!!!! Enrolaram a classe média escandalizada por trezentos anos, agora vão tudo se fuder!

Anônimo disse...

ô, Quanto Tempo,
o teu estilo é meio que nitro-prosopopéico mas gostei.

Apesar que,desculpa,me explica ai o que vem a ser " kindle"?

Anônimo disse...

Calma que tem a tecnologia de display flexível e que pode ser enrolado. Não ficará muito mairo do que um pastaozinho parecido com 'aquilo'.

Jurandir Paulo disse...

Acho que os celulares já entraram no lugar do que seria um leitor específico de jornais. É pequeno, tem outra utilidades e super portátil. O Kindle, que foi desenvolvido pela Amazon (para quem perguntou) até pode ter seu mercado como leitor de livros. Você pode fazer anotações, buscar palavras e frases, são recursos interessantes. Mas o que os jornais imaginam, será distribuído em variados dispositivos. Terão que correr.

André Egg disse...

Para mim o kindle não serve nem como leitor de livros. Só aceito ler na tela bobagens passageiras e descartáveis, que os blogs estão provando que fazem muito melhor que os jornais.

Livro tem que ser em papel mesmo.

Será que passa pela cabeça dos caras que podemos viver sem jornal?